28 de set de 2011

Aluna da escola Rocha Cavalcanti terá texto publicado na V bienal


A V Bienal Internacional do Livro de Alagoas, que será realizada de 21 a 30 de outubro, no Centro Cultural e de Exposições Ruth Cardoso de Maceió, será uma ótima oportunidade para o lançamento, além de reconhecimento das mais recentes produções bibliográficas.

O que faz a Bienal desse ano se tornar mais do que especial para os palmarinos e, principalmente, para os que fazem parte da Escola Estadual Rocha Cavalcanti, é a publicação do texto "A cultura modelada no barro nas mãos de Irineia", de autoria de Ana Clara Monteiro Pereira, aluna do 3º B do Ensino Médio.

Ana Clara participou da seleção de textos dissertativos sobre a vida e a obra de Dona Irineia Rosa Nunes da Silva, oleira e artesã do povoado Muquém, remanescente quilombola no nosso município.

O texto foi escolhido para publicação pelo rico teor histórico e cultural, tornando-se assim um informativo local a ser apreciado por todos.

Parabéns Ana Clara! Que essa sua vitória, que também é nossa, incentive bastante sua formação profissiona e que norteie positivamente seus colegas de turma e demais alunos da nossa querida escola.

24 de set de 2011

MEC apresenta proposta para deixar aluno mais 20 dias por ano na escola

Ministro Haddad e o pesquisador Ricardo Paes de Barros
 (Foto: Agencia Brasil)
Proposta será debatida com estados e municípios e levada ao Congresso. Segundo pesquisa, aumento do ano letivo melhora desempenho dos alunos.

O ministro da Educação, Fernando Haddad, apresentou nesta quarta-feira (21) em Brasília o resultado de uma pesquisa que levou o MEC a avaliar o aumento de até quatro semanas no calendário letivo da educação básica do país no sistema público e privado. Atualmente, o Brasil tem 200 dias, como prevê a Lei de Diretrizes e Bases (nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996) no ano letivo e carga horária de 800 horas. O ministro propõe um amplo debate sobre a ampliação da carga horária escolar para 220 dias ao ano.

"Sempre que o MEC se vê diante de uma evidência forte que algo pode melhorar a partir da descoberta de um estudo temos que perseguir este objetivo", disse Haddad. O ministro vai discutir a proposta com secretários de educação estaduais e municipais. Ele espera concluir o debate este ano para que a proposta seja encaminhada ao Congresso Nacional em 2012 para votação. "Nenhum país com bom desempenho tem uma carga horária de 800 horas", disse o ministro. "O Chile tem carga de 1.200 horas por ano e o nosso desempenho hoje é equivalente ao que o Chile tinha no ano 2000.

A pesquisa coordenada por Ricardo Paes de Barros, subsecretário da Secretaria de Asssuntos Estratégicos da presidência, mostrou que dez dias a mais de aula aumentam em 44% o aprendizado dos alunos e em sete pontos a nota dos estudantes no Sistema de Avaliação da Educação Básica (Saeb). Essa melhoria pode ser atingida aumentando a exposição do aluno ao conhecimento.

Segundo o pesquisador, o aumento da exposição pode ser feito com ampliação da jornada diária e com a diminuição das faltas dos alunos e dos professores durante o ano letivo. Mas a alternativa mais atraente, segundo Barros, é a que tem o menor custo. "Em termos de custo é melhor porque na outra alternativa (mais horas/aula por dia ou menos alunos por sala) você precisa aumentar o espaço na escola colocando restaurantes e espaços esportivos."

A outra variável que provoca melhora é a qualidade do professor. O estudo mostrou que um bom professor em sala de aula tem o impacto de 9,6 pontos no Saeb, 20 pontos no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e 68% de melhoria do desempenho do aluno. "Tem um enorme impacto entre se consultar um bom ou um mau médico. Com o professor também é assim, mas a gente não valoriza a profissão e deixa o profissional mais experiente migrar para a rede privada", destacou o pesquisador. Ainda de acordo com ele, o impacto no Saeb com professor experiente seria de 3,3 pontos.



22 de set de 2011

Cai percepção de desigualdade de renda no Brasil, diz Ipea

A percepção sobre a desigualdade de renda no Brasil teve redução de 10 pontos, passando dos 28 pontos registrados em julho, para 18 em agosto, mas ainda assim se mantém favorável. Outro indicador que também teve queda foi o que mede a pobreza da população brasileira, que em agosto chegou a 25 pontos, sendo 15 pontos menor que o mostrado em julho.

Segundo a Agência Brasil, os dados do estudo “Monitor de Percepção Internacional do Brasil”, divulgado pelo Ipea (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada), nesta quarta-feira (21), revelam que o indicador se mantém favorável.

De acordo com o especialista em planejamento e pesquisa do Ipea, André Pineli, a expectativa é de haja melhor distribuição da renda no Brasil. “O indicador ainda é favorável, porque mostra que haverá diminuição da pobreza e melhoria da distribuição de renda nos próximos meses. Só que não foi tão favorável quanto na pesquisa anterior”, explica.

Política monetária

O estudo, que mostra a percepção de agentes internacionais em relação ao cenário econômico brasileiro, também revela que o aperto na política monetária ocorrido no primeiro semestre, assim como a deterioração nas perspectivas de crescimento dos países desenvolvidos pode ter afetado as expectativas sobre a evolução da atividade econômica brasileira.

A pesquisa mostra que o indicador relativo ao crescimento do PIB (Produto Interno Bruto) diminuiu de 44 pontos para 30 pontos nas últimas duas pesquisas. Além disso, os entrevistados afirmaram que esperam crescimento do PIB abaixo de 3,6% nos próximos 12 meses, estes correspondiam a 12% do total na enquete de maio, saltaram para 40% em agosto.




20 de set de 2011

O professor crítico-reflexivo

O processo de reflexão crítica tem como base a pedagogia crítica de Freire (1970) e parte da premissa que uma formação crítica deve conduzir ao desenvolvimento de cidadãos que sejam capazes de analisar suas realidades social, histórica e cultural, criando possibilidades para transformá-la, conduzindo alunos e professores a uma maior autonomia e emancipação.

Com base em Freire (2000), essas transformações não poderiam ficar no campo das ilusões ou abstrações. Numa visão vygotskiana (1994), seria o sujeito modificando o seu meio social, ao mesmo tempo em que é mudado por ele.

O professor crítico-reflexivo possui como uma de suas grandes características a preocupação com as consequências éticas e morais de suas ações na prática social.

Um educador transformador crítico insere a escolarização diretamente na esfera política e vice-versa. Dessa forma, ele concebe os alunos como agentes críticos, o conhecimento se torna problemático, o diálogo crítico e afirmativo e os argumentos, a favor de um mundo melhor para todas as pessoas.

O educador crítico considera a voz ativa dos alunos, cujos sentidos e significados de ser e estar no mundo, construídos historicamente, permeiam todas as suas ações no que se refere à sua aprendizagem, à escola e à sociedade.

O uso de uma linguagem crítica, que orienta o processo reflexivo, torna-se importante para a formação de professores e alunos conscientes do seu agir na sociedade e no mundo.

Assim, as ações de linguagem suscitadas dos seus discursos não se baseiam apenas nos conteúdos programáticos, mas emergem de um processo reflexivo. Isso quer dizer que a linguagem pode servir como instrumento para o professor refletir sobre suas práticas educativas, ao mesmo tempo em que a utiliza como objeto de suas ações em sala de aula.

Nessa perspectiva, professores e alunos percebem-se como agentes transformadores e passam a se considerar atuantes no processo de transformação sociocultural e concebem a importância da coragem e da vontade de mudar suas realidades, a fim de proporcionar meios para uma resignificação da escola.

17 de set de 2011

Tenha hábitos alimentares saudáveis











Uma alimentação, quando adequada e variada, previne deficiências nutricionais, e protege contra doenças infecciosas, porque é rica em nutrientes que podem melhorar as defesas do organismo. Nutrientes são compostos químicos encontrados nos alimentos que têm funções específicas, funcionam associadamente, e se dividem em:

Macronutrientes: carboidratos, proteínas e lipídeos;

Micronutrientes: vitaminas e sais minerais.

Carboidratos

De uma forma geral, todos os grupos de alimentos exceto as carnes, os óleos, as gorduras e o sal, possuem carboidratos. Estes podem ser:

Simples: como os açúcares e o mel: Os açúcares simples não são necessários ao organismo humano, pois apesar de ser fonte de energia, esta pode ser adquirida por meio dos carboidratos complexos. Sendo assim, é importante diminuir as quantidades de açúcares simples adicionados aos alimentos.

Complexos: presentes principalmente nos cereais (arroz, pão, milho), tubérculos (batata, beterraba) e raízes (mandioca, inhame), os quais representam a mais importante fonte de energia e, por esta razão, recomenda-se o consumo de seis porções diárias desse tipo de alimento, o que representa em torno de 60% do total de calorias ingeridas.

Fibras

Uma alimentação saudável deve incluir os carboidratos complexos e fibras alimentares em maior quantidade do que os carboidratos simples. Na sua forma integral, a maioria dos alimentos vegetais como grãos, tubérculos e raízes, as frutas, verduras e legumes contêm fibras, as quais são benéficas para a função intestinal, reduzem o risco de doenças cardíacas, entre outros diversos benefícios.

A quantidade de fibras na alimentação é uma medida de uma alimentação saudável. As frutas, legumes e vegetais são ricos em vitaminas, minerais e fibras, necessitando-se consumir, diariamente, três porções de frutas e três porções de legumes e verduras. É importante variar o consumo desse tipo de alimento, tendo em vista que o consumo regular e variado, juntamente com alimentos ricos em carboidratos menos refinados (pães e arroz integrais), oferecem quantidade significante de vitaminas e minerais, aumentando a resistência a infecções. Além das vitaminas e minerais, as verduras e os legumes também contêm componentes bioativos, alguns dos quais especialmente importantes para a saúde humana, podendo reduzir o risco de doenças, inclusive as doenças cardíacas e o câncer.

Proteínas



Origem vegetal: leguminosas como feijão, soja, grão-de-bico, lentilha, são alimentos fundamentais para saúde, por serem um dos alimentos vegetais mais ricos em proteínas. Entretanto, estas proteínas são consideradas incompletas, ao contrário das proteínas de origem animal, necessitando então, de combinações de alimentos que completem entre si os aminoácidos, tornando-se combinações de alto valor protéico como, por exemplo, a combinação de duas partes de arroz para uma parte de feijão.

Origem animal: carnes, leite e derivados, aves, peixes e ovos são proteínas completas, ou seja, contêm todos os aminoácidos de que os seres humanos necessitam para o crescimento e manutenção do corpo. São também, entre outros nutrientes, importantes fontes de proteína de alto valor biológico sendo, assim, necessário o consumo diário de três porções de leites e derivados e de uma porção de carnes, peixes ou ovos. As carnes selecionadas para o consumo devem ser aquelas com menor quantidade de gordura (magras, sempre retirando as peles e gorduras visíveis), sendo consumidas moderadamente, devido ao alto teor de gorduras saturadas e colesterol.

Ferro e Cálcio

As carnes em geral, principalmente os miúdos e vísceras, possuem alta biodisponibilidade de ferro, ou seja, a quantidade de ferro ingerida que será efetivamente utilizada pelo organismo é significativamente grande. O leite e seus derivados, além de fonte de proteínas e vitaminas, são as principais fontes de cálcio da alimentação. Este nutriente é fundamental para a formação e manutenção óssea ao longo da vida, prevenindo futuras complicações como a osteoporose.

Gorduras

Lipídeos: As gorduras são de diferentes tipos, e podem ou não ser prejudiciais à saúde, dependendo do tipo de alimento. A gordura saturada está presente em alimentos de origem animal, e seu consumo deve ser moderado. As gorduras trans que são obtidas pelo processo de industrialização dos alimentos, a partir da hidrogenação de óleos vegetais, são prejudiciais à saúde. O consumo excessivo deste tipo de alimento pode acarretar doenças cardiovasculares, excesso de peso, obesidade, entre outras. As gorduras insaturadas, presentes nos óleos vegetais, não causam problemas de saúde, exceto se forem consumidas exageradamente. São fontes de ácidos graxos essenciais, ou seja, podem ser produzidos pelo organismo, sendo assim necessárias para a manutenção da saúde.

Colesterol: O colesterol é uma gordura que está presente apenas em alimentos de origem animal, e é componente estrutural de algumas partes do organismo humano, sendo ele capaz de sintetizar o suficiente para cobrir as necessidades metabólicas, não sendo indicado o consumo desse composto. O alto consumo deste pode acarretar doenças cardiovasculares.

Sal

O sal de cozinha - cloreto de sódio - utilizado como tempero e conservação de alimentos, contém sódio em sua composição, bem como outro tempero atualmente muito utilizado, o glutamato de sódio - este mineral quando consumido em excesso é prejudicial à saúde. Sendo assim, recomenda-se a redução no consumo de alimentos com alta concentração de sal, como temperos prontos, caldos concentrados, molhos prontos, salgadinhos, entre outros.

Água

A água é um nutriente indispensável ao funcionamento do organismo; a ingestão de, no mínimo, dois litros diariamente é altamente recomendada. Ela desempenha papel fundamental na regulação de muitas funções vitais do organismo, incluindo regulação da temperatura, transporte de nutrientes e eliminação de substâncias tóxicas. Recomenda-se a ingestão de 6 a 8 copos de água por dia.

Atividade Física

É muito importante a prática de exercícios físicos regularmente, aliada a uma alimentação saudável, o que previne o sobrepeso e a obesidade, além de trazer benefícios para saúde mental e emocional. As pessoas fisicamente ativas são profissionalmente mais produtivas, e desenvolvem maior resistência a doenças.

Para ter uma vida saudável, associe sempre uma alimentação equilibrada, com o consumo de água e a prática de atividades físicas regularmente. Assegurando, assim, o aumento da imunidade, o peso ideal e a prevenção de doenças.


16 de set de 2011

Alagoas, o paraíso das águas!

 A região onde hoje se encontra o Estado de Alagoas foi invadida por franceses no início do século XVI, sendo retomada pelos portugueses em 1535, sob o comando de Duarte Coelho, donatário da capitania de Pernambuco, que organizou duas expedições e percorreu a área fundando alguns vilarejos, como o de Penedo. Também incentivou a plantação de cana-de-açúcar e a formação de engenhos. Em 1630, os holandeses invadiram Pernambuco e também ocuparam a região de Alagoas até 1645, quando os portugueses voltaram a conquistar o controle da região.

Em 1706 Alagoas é elevada à condição de comarca, primeiro passo para o alcance de sua autonomia. Em torno de 1730 a comarca possuía cerca de 50 engenhos, 10 freguesias e razoável prosperidade. A emancipação política aconteceu em 16 de Setembro de 1817, quando a comarca foi elevada à condição de capitania. Durante os períodos subseqüentes, várias sublevações contra os portugueses se sucederam em Alagoas. A Primeira Constituição do Estado foi assinada em 11 de junho de 1891, em meio a graves agitações políticas, que assinalaram o início da vida republicana.

Em 1839 a sede do governo foi transferida da antiga cidade de Alagoas (hoje Marechal Deodoro) para Maceió.

Palmares

Aconteceu em Alagoas por volta de 1630, a maior revolta de escravos ocorrida no País, onde se organizou o famoso Quilombo dos Palmares, uma confederação de quilombos organizada sob a direção de Zumbi, o chefe guerreiro dos escravos revoltosos. Palmares chegou a ter população de 30 mil habitantes, distribuídos em várias aldeias, onde plantavam milho, feijão, mandioca, batata-doce, banana e cana-de-açúcar. Também criavam galinhas e suínos, conseguindo extrair um excedente de sua produção, que era negociado nos povoados vizinhos. A fartura de alimentos em Palmares foi um dos fatores fundamentais para a sua resistência aos ataques dos militares e brancos em geral, durante 65 anos. Foi destruído em 1694. Em 1695, Zumbi fugiu e foi morto, acabando assim o sonho de liberdade daqueles ex-escravos, que só viriam a conhecer a sua libertação oficial em 1888.

Formação do Nome

O nome Alagoas é derivado dos numerosos lagos que se comunicam uns com os outros e também com os diversos rios que banham a região.

Emancipação política

O povoamento do território alagoano se processou lentamente, mas admite-se que sua formação se originou de três grupamentos básicos: Penedo, Porto Calvo e Alagoas (atual Marechal Deodoro).

A região foi invadida por franceses no início do século XVI, sendo retomada pelos portugueses em 1535, sob o comando de Duarte Coelho, donatário da capitania de Pernambuco, que organizou duas expedições e percorreu a área fundando alguns vilarejos, como o de Penedo. Também incentivou a plantação de cana-de-açúcar e a formação de engenhos. Em 1630, os holandeses invadiram Pernambuco e também ocuparam a região de Alagoas até 1645, quando os portugueses voltaram a conquistar o controle da região.

Em 1706 Alagoas é elevada à condição de comarca, primeiro passo para o alcance de sua autonomia. Em torno de 1730 a comarca possuía cerca de 50 engenhos, 10 freguesias e razoável prosperidade. A emancipação política aconteceu em 16 de setembro de 1817, quando a comarca foi elevada à condição de capitania. Durante os períodos subseqüentes, várias sublevações contra os portugueses se sucederam em Alagoas. A Primeira Constituição do Estado foi assinada em 11 de junho de 1891, em meio a graves agitações políticas, que assinalaram o início da vida republicana.

Em 1839 a sede do governo foi transferida da antiga cidade de Alagoas (hoje Marechal Deodoro) para Maceió.

Aconteceu em Alagoas por volta de 1630, a maior revolta de escravos ocorrida no País, onde se organizou o famoso Quilombo dos Palmares, uma confederação de quilombos organizada sob a direção de Zumbi, o chefe guerreiro dos escravos revoltosos. Palmares chegou a ter população de 30 mil habitantes, distribuídos em várias aldeias, onde plantavam milho, feijão, mandioca, batata-doce, banana e cana-de-açúcar. Também criavam galinhas e suínos, conseguindo extrair um excedente de sua produção, que era negociado nos povoados vizinhos. A fartura de alimentos em Palmares foi um dos fatores fundamentais para a sua resistência aos ataques dos militares e brancos em geral, durante 65 anos. Foi destruído em 1694. Em 1695, Zumbi fugiu e foi morto, acabando assim o sonho de liberdade daqueles ex-escravos, que só viriam a conhecer a sua libertação oficial em 1888.





13 de set de 2011

Sua educação depende de quem?


                                                         A EDUCAÇÃO

Um dia desses lemos em um adesivo colado no vidro traseiro de um veículo, a seguinte advertencia: “Minha educação depende da tua”.

Ficamos a imaginar, qual seria o conceito de educação para quem pensa dessa forma? Ora, se nossa educação dependesse dos outros certamente seria tão instável quanto a quantidade de pessoas com as quais nos relacionamos. Ademais se assim fosse, não formaríamos jamais o nosso caráter, seríamos apenas o resultado do comportamento de terceiros, refletiríamos como se fôssemos um espelho.

A educação segundo o codificador do espiritismo Allan Kardec,( é a arte de formar caracteres, e por conseguinte, é o conjunto de hábitos adquiridos). Assim sendo, como fica a nossa educação se refletir tão somente o comportamento dos outros como uma reação apenas? O verdadeiro caráter é forjado na luta, na luta por dominar as más tendências , por não revidar uma ofensa, por retribuir o mal com o bem.

Um amigo tinha o costume de dizer: “bateu, levou”. Um dia perguntamos se ele admirava os maus educados que tanto criticava, imediatamente ele se posicionou o contrário: “É claro que não aprovo pessoas mal educadas”. Então questionamos outra vez, se não os admira, porquê você os imita? Ele ficou um tanto confuso, pensou um pouco e respondeu: É! De fato deveríamos imitar somente o que achamos bonito.

Dessa forma, a nossa educação não deve jamais depender da educação dos outros, menos ainda da falta de educação dos outros. Todos os ensinamentos de Cristo de quem a maioria de nós diz seguir, recomenda apresentar a outra face.

Imaginemos se Jesus, o mestre, tivesse nos ensinado: “ Se alguém te bater numa face, esmurra-lhe a outra”,ou então, “faças aos outros tudo aquilo que não desejas que te façam”. Nós certamente não o aceitaríamos como modelo e guia, assim sendo, lutemos por nos educar segundo os preceitos do mestre de Nazaré, que diante dos momentos mais dolorosos de sua vida manteve a calma, e tolerou com grandeza todas as agressões sofridas.

Não nos espelhemos nos que não são modelos nem de si mesmos, construamos o nosso caráter com exemplos nobres. Quando tivermos que prestar contas as leis que regem a vida, não encontraríamos desculpas para a nossa falta de educação, nem poderemos jogar a culpa nos outros, já que Deus nunca deixou a Terra sem bons exemplos de educação e dignidade.

Não adotemos os costumes comuns que nada tem de normais. O normal é cada um buscar a melhoria íntima com os recursos internos e externos que Deus oferece. As rosas mesmo com as raízes mergulhadas no estrume, se abrem para oferecer ao mundo o seu inconfundível perfume.

O sândalo , por ser uma árvore nobre, deixa a suave fragrância impreguinada no machado, que lhe dilacera as fibras, assim, nós também podemos dar exemplos dignos de serem imitados.
                                                                                                        
                                                                                          Autor Desconhecido





10 de set de 2011

Resultado do Vestibular da UNEAL no Campus V


UNEAL - UNIVERSIDADE ESTADUAL DE ALAGOAS - PROCESSO SELETIVO 2011
Relação de Candidatos Convocados por Curso em Ordem Alfabética
UNIÃO DOS PALMARES - CAMPUS V

GEOGRAFIA

Inscrição/Nome

081424 ADRIANO JOSE DA SILVA                             
086744 ANA PAULA DA SILVA                                   
083243 CRISTIANE DA SILVA                                    
091044 DANIELE APARECIDA MONEZI                   
088438 DANIELE DA SILVA SEVERO                              
083404 EDJANE DA SILVA MELO                                 
086394 ELAYNE CRISTINA PEREIRA DOS SANTOS            
088453 ELIENE OLIVEIRA DA SILVA                                  
092715 ELTON HENRIQUE ALVES DE OLIVEIRA                 
090405 ESMERALDO DANTAS DA SILVA                          
087040 FERNANDA ALVES MACHADO                            
088582 FRANCISCO MENDES DE LIMA NETO                     
093722 GILVANIA ROCHA DA SILVA                                    
093304 GRACIELLE ALVES VENANCIO                                
087016 HIGO FERNANDO DOS SANTOS SILVA                      
084178 ITALA MAYARA DE VASCONCELOS SILVA                     
089329 ITALO MATHEUS FERREIRA DA SILVA                            
085322 IZABELLY ALVES LOPES                                               
085091 JACIANE MARQUES DA SILVA                                     
092114 JACIELE MARTA DA SILVA                                            
087383 JACYELLE KARINNE BENTO                                              
091398 JAQUELINE MARTA DA SILVA                                     
088214 JOSE MILTON SOARES ARAUJO                                       
089719 KARINA RODRIGUES DE MAGALHAES                                     
087529 KARLA TATIANE MARTINS DE ARAUJO                            
083992 KATARINE GONZAGA DA SILVA                                                  
085325 LIDIANE CRISTINA MARQUES DE LIMA                            
086177 LILIAN DAYANE DA SILVA                                             
087206 LUANA ARAUJO DA SILVA                                                           
093250 LUCIANA MARIA DA SILVA                                                           
092899 LUZIA DOS SANTOS NASCIMENTO                                               
091506 MARCILEIDE DA SILVA                                                               
087948 MARIA APARECIDA DA SILVA                                                        
082288 MARIA MADALENA DA SILVA                                                       
084912 MARIANA CAVALCANTE DA SILVA                                           
085089 MILTON COIMBRA                                                                             
085054 RAISSA RANNY DA SILVA SANTOS                                            
083603 SIRLANGE SOARES DA SILVA                                                     
082738 THAIS PATRICIA PAULINO DA SILVA                                    
091149 THAMYRES ALCINA DE LESSA SILVA                                         

LETRAS – PORTUGUÊS

Inscrição / Nome

083232 AMANDA CARLA DA SILVA
090533 ANA PATRICIA ALVES DE LIMA
085909 EDVANIA TENORIO DE AZEVEDO
083059 ELANE DA SILVA CHICUTA
092405 ISLANI DAYANE DANTAS LINS
092275 JANAINA PAES CLARINDO
089028 JEANE LOPES DA SILVA
085210 JESSICA DA SILVA BATISTA
081245 JOSE TENORIO DA SILVA NETO
083621 JOSIKELLY PEREIRA DA SILVA
083858 JULIANA DOS ANJOS LAURINDO
089319 LIDIANE FERREIRA DA SILVA
090564 LUANA AMALIA ROSA LIMA
090868 LUCELIA TENORIO DE BRITO
082869 MARCIA DA SILVA NIZ
090890 MARTA FERREIRA DE SOUZA
082067 MARTA MARIA GONCALVES DA SILVA
083386 MIQUEIAS SANTANA SANTOS
083371 MONICA GUILHERME DA SILVA
085769 OTONIEL LUCAS QUEIROZ DE ARAUJO
090080 PAULA GESSICA DA SILVA
086980 ROBERTA PEREIRA DA ROCHA
082710 ROSIMEIRE BERNARDO DA SILVA
091922 ROZENILDA SARAFIM DA SILVA
087377 TALITA REBECA SANTOS DA SILVA
091561 THIAGO ALEXANDRE DA SILVA SOUZA

LETRAS: INGLÊS

Inscrição / Nome

087405 ALCIELE TOME DOS SANTOS
092277 ALCILENE GONCALVES APRIGIO
083103 ALYNE DIAS MONTEIRO
087967 ANA CLAUDIA PAULINO DA SILVA
084591 CESAR GOMES DA GAMA
091357 DANILO RICARDO PEREIRA VITAL
088565 DERLANDIA DA SILVA FERREIRA
087187 ELISANGELA TOME DOS SANTOS
082217 EWERTON LUIZ LIMA MARINHO
087895 FLAVIA FERREIRA DA SILVA SANTOS
088796 GEDIELLE MITHILENE MAXIMIANO DOS SANTOS
091617 GESSICA MOURA FERREIRA
091347 JACKELLAYNE DE LIMA MONTEIRO
088715 JULIANA DE ARAUJO DELMIRO
085202 LUIZ ARTHUR DOS ANJOS LIMA
083712 LUIZIANE DA SILVA LOPES
082919 MARCELA GOMES FERREIRA
089230 MARCONE MARQUES DA SILVA
093194 MARIA CICERA LIMA DA SILVA
088972 MARIA CRISLANE DOS SANTOS SILVA
089474 MARIA SILVIA GOMES DA SILVA
083244 PRISCILA ALVES QUINTINO SILVA
090603 PRISCILA SIBELLY SILVA MUNIZ
082943 ROSINALDO RODRIGUES COSTA
081569 TAMARES ANDRADE DA SILVA
087003 VANAIRA VALENTIM PAES


9 de set de 2011

Analfabetos no mundo chegam perto de 800 milhões, diz Unesco

A Unesco informou nesta terça-feira (06/09) que 793 milhões de pessoas em todo o mundo não sabem ler nem escrever, de acordo com um estudo publicado por ocasião da celebração do Dia Internacional da Alfabetização. Segundo dados do Instituto de Estatística da Unesco (Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura), a maioria dessas pessoas são meninas e mulheres.

"Outras 67 milhões de crianças em idade escolar não leem ou escrevem, e 72 milhões de adolescentes em idade escolar também não estão gozando de seu direito à educação", indicou a agência da ONU. Em todo o mundo, onze países têm mais de 50% de adultos analfabetos: Benin, Burkina Fasso, Chade, Etiópia, Gâmbia, Guiné, Haiti, Mali, Níger, Senegal e Serra Leoa.

Por regiões, o sul e o oeste da Ásia abrigam mais da metade da população analfabeta mundial (51,8%), tanto que na África Subsaariana vivem 21,4% dos adultos analfabetos. Na Ásia Oriental e no Pacífico estão 12,8% dos analfabetos; nos países árabes, 7,6%; na América Latina e no Caribe, 4,6%. América do Norte, Europa e Ásia Central somam cerca de 2% dos adultos analfabetos, acrescentou a Unesco.

A celebração do Dia Internacional da Alfabetização, no dia 8 de setembro, presta atenção especial à relação entre a alfabetização e a paz, segundo a organização. A Unesco entregará em Nova Délhi os prêmios internacionais de alfabetização Confúcio e Rei Sejong, que recompensam projetos do Burundi, Estados Unidos, México e da República Democrática do Congo.

O prêmio Unesco-Rei Sejong será entregue ao Inea (Instituto Nacional para a Educação dos Adultos do México), por seus programas de alfabetização bilíngues. Segundo a Unesco, estes programas demonstraram sua eficácia para reduzir os índices de analfabetismo entre as povoações indígenas do México, em particular das mulheres, e para melhorar sua capacidade de exercer seus direitos.

Em Nova Délhi será realizada, entre os dias 8 e 10 de setembro, a conferência internacional "Alfabetização feminina para um desenvolvimento integrador e sustentável", organizada pelo governo indiano na abertura da "Iniciativa E-9". A diretora geral deste órgão da ONU, Irina Bokova, declarou em comunicado que "o mundo precisa urgentemente de um compromisso político mais firme com a alfabetização respaldado pelos recursos adequados para ampliar os programas eficazes".

"É indispensável que os governos, as organizações internacionais, a sociedade civil e o setor privado façam da alfabetização uma prioridade política, para que todas as pessoas possam desenvolver seu potencial e participar ativamente na formação de sociedades mais sustentáveis, justas e pacíficas", afirmou.

Participarão da conferência de Nova Délhi a presidente da Índia, Pratibha Devi Singh Patil, assim como os Ministros da Educação da Nigéria, Ruqayyatu Admed Rufai, que também preside o E-9, Paquistão (Pir mazhar-ul-Aq), Nepal (Gangalal Tuladhar), Egito (Ahmed Gamal el Din Moussa), Sri Lanka (Bandula Gunawardhana), Bangladesh (Nurul Isla) e Butão (Lyonpo Thinley Gyamtso), entre outros.

O E-9 reúne nove países muito povoados que concentram mais de dois terços dos analfabetos adultos e mais da metade das crianças não escolarizados do mundo, e é formado por Bangladesh, Brasil, China, Índia, Indonésia, México, Nigéria e Paquistão.



7 de set de 2011

Refletindo sobre o dia 7 de setembro

O sentimento de brasilidade e de amor à Pátria parece esmaecer. Um dia comemorado com alegria e civismo causava um grande frenesi na população brasileira. Todos os colégios, guarnições militares, ex-pracinhas desfilavam com todo garbo mostrando seu amor a Pátria. Sete de setembro ficou marcado na história como a data inicial para o crescimento brasileiro. O povo brasileiro aspira a vencer e vencerás, mas devemos nos lembrar de que vencer sem abrir caminhos da vitória para os outros é avançar para o tédio da inutilidade sob frio da solidão. O amor a pátria jamais deverá tomar outro destino. A diretriz, o viés deve fazer parte da vontade coletiva.

A Independência tem suas conotações e a participação coletiva não pode ser cerceada por grupos que só imantam a vontade própria, denegrindo a vontade precípua dos que almejam a aspiração do crescimento e do bem - estar da sociedade. Quando nos aprofundamos nos mementos históricos, essa história toma conotações diferenciadas. A dúvida paira em nossas mentes ficamos atônitos e a conclusão é de que nos ensinaram tudo errado. “A Independência do Brasil é um dos fatos históricos mais importantes de nosso país, pois marca o fim do domínio português e a conquista da autonomia política. Muitas tentativas anteriores ocorreram e muitas pessoas morreram na luta por este ideal. Podemos citar o caso mais conhecido: Tiradentes. Foi executado pela coroa portuguesa por defender a liberdade de nosso país, durante o processo da Inconfidência Mineira. Essa luta pela liberdade é verdadeira e ainda permanece nos dias atuais. Faz parte dessa história o Dia do Fico.

Em 9 de janeiro de 1822, D. Pedro I recebeu uma carta das cortes de Lisboa, exigindo seu retorno para Portugal. Há tempos os portugueses insistiam nesta ideia, pois pretendiam recolonizar o Brasil e a presença de D. Pedro impedia este ideal. Porém, D. Pedro respondeu negativamente aos chamados de Portugal e proclamou: "Se é para o bem de todos e felicidade geral da nação, diga ao povo que fico.” Outras nuanças de suma importância surgem com mais detalhes na história da atualidade.

Após o Dia do Fico, D. Pedro tomou uma série de medidas que desagradou a metrópole, pois preparavam caminho para a independência do Brasil. D. Pedro convocou uma Assembléia Constituinte, organizou a Marinha de Guerra, obrigou as tropas de Portugal a voltarem para o reino. Determinou também que nenhuma lei de Portugal seria colocada em vigor sem o” cumpra-se”, ou seja, sem a sua aprovação. Além disso, o futuro imperador do Brasil, conclamava o povo a lutar pela independência. O País dominante na época era a Inglaterra e Portugal tinha uma dívida astronômica com os ingleses. Quando os portugueses aportaram no Brasil e com o passar do tempo os ingleses aqui estiveram e viram no Brasil um potencial de riqueza muito grande.

De imediato se interessaram por este potencial e passaram a exigir muitas coisas de Portugal. Algumas medidas foram tomadas contra Portugal e uma delas foi à proibição do tráfico de escravos da África para o Brasil, na história do famoso Navio Negreiros. Os historiadores continuam a sua narrativa e afirmam que o príncipe fez uma rápida viagem às Minas Gerais e a São Paulo para acalmar setores da sociedade que estavam preocupados com os últimos acontecimentos, pois acreditavam que tudo isto poderia ocasionar uma desestabilização social. Durante a viagem, D. Pedro recebeu uma nova carta de Portugal que anulava a Assembléia Constituinte e exigia a volta imediata dele para a metrópole. Estas notícias chegaram às mãos de D. Pedro quando este estava em viagem de Santos para São Paulo.

Próximo ao riacho do Ipiranga levantou a espada e gritou: “Independência ou Morte!". Este fato ocorreu no dia 7 de setembro de 1822 e marcou a Independência do Brasil. No mês de dezembro de 1822, D. Pedro foi declarado imperador do Brasil. Será que as nuanças aqui citadas são verdadeiras? Condizem com a realidade? Mas, o mais importante é que de uma maneira ou de outra o Brasil se livrou do domínio português, mas foi brutalmente surrupiado pelos ingleses que levaram muito de nossas riquezas, inclusive a borracha. Hoje a situação é triste. Estamos sob o domínio do Poder Político. Corrupções, falcatruas, enriquecimento ilícito, lavagem de dinheiro, prostituição infantil e adulta, violência, fome, desemprego, imunidade, impunidade, tráfico de drogas, assaltos, sequestros fazem o écran brasileiro na atualidade.

Quem nos tornará independente novamente? Quando sairemos do jugo do poder político que se implantou no Brasil. O poder político enfraquece o poder militar e coloca no liquidificador o poder econômico e a patifaria e a roubalheira toma conta do País. O direito de ir e vir nos foi negado. Vivemos enjaulados e entregues a própria sorte. Nossa consciência morreu. Fomos iludidos em nossas pretensões de ter um Brasil melhor e mais humano. A cada governo que passa a situação piora. E aí indagamos?

O que fazer? Contaram a história, mas se esqueceram de falar do deputado Luis Sucupira autor do Projeto que oficializa o 7 de setembro como a data nacional da Independência. O presidente Getúlio Vargas sancionou a Lei em novembro de 1934. Luis Sucupira cearense de nascimento foi Comendador da Santa Sé. Foi eleito pela - Liga Eleitoral Católica (LEC) para a constituinte de 1934. Sucupira era jornalista, funcionário público federal, em 1940, foi nomeado interventor no Estado do Ceará. Chegava ao Palácio da Luz pedalando a sua bicicleta, o que causou espanto dos que presenciaram o fato. E ele se expressava dizendo que sua atitude era para bem do Estado, pois não haveria necessidade de gastos desnecessários.

Um excelente exemplo para os governantes atuais. Luis Sucupira, escritor, católico fervoroso, era membro efetivo da Academia Cearense de Letras. O dia da Independência é um momento de reflexão para todos os brasileiros. Vamos tornar o nosso país uma nação decente. Vamos expulsar do poder pelo voto consciente as autoridades que não cumprem o que prometem a gente. Pensem nisso!
     
                                                                                                 Antonio Paiva Rodrigues
                                                                                                             Jornalista

6 de set de 2011

Semed de União dos Palmares-AL oferece encontro sobre cultura da Cana-de-Açúcar

Waldir Wagner (representante da editora)
Aconteceu nesta segunda (05) as 09h da manhã no auditório da semed em União dos Palmares-AL, um encontro abordando a temática “Estudo dos municípios canavieiros” com professores das áreas de Geografia, História e Cultura Palmarina, oferecido pela SEMED em parceria com a Editora Horizonte de São Paulo-SP.

Neste encontro foram debatidos e discutidos assuntos relacionados a cultura de produção da cana-de-açúcar, onde consideramos a mesma uma fortaleza econômica no setor agrícola de Alagoas. Na verdade trata-se de um projeto que vem facilitar no dia-a-dia do professor, formas e maneiras de pôr em prática tal conteúdo e abordagem em sala de aula, utilizando de instrumentos como o material distribuído durante o encontro, orientações sobre aulas de campo, o uso de vídeos e áudios, alem de dinâmicas que tiveram importância enquanto sugestões para o incentivo nos trabalhos docentes que envolve não so professor como também alunos no próprio contexto escolar.

Professores apresentando trabalhos
Contudo o objetivo maior deste encontro segundo o representante da editora, o professor Waldir Wagner, é o de resgatar a cultura da cana-de-açúcar em nossas vidas, através de uma séria reflexão sobre a importância da mesma em nosso cotidiano, tanto no consumo de açúcar presente nos alimentos, quanto numa contextualização histórica e geográfica através da época da escravidão e dos engenhos até a sua forte contribuição para a economia brasileira.

Editorial e fotos: Prof. Carlos Senna